"Às vezes as coisas mais ordinárias podem transformar-se em extraordinárias, simplesmente se realizadas pelas pessoas certas."

 

Eu tenho fome. Fome de sorrisos tão grandes que parecem iluminar o ambiente . De abraços tão apertados que sufocam. De poesias que de tão profundas, te fazem encontrar algo que você nem sabia existir em si mesmo. De chegadas sem hora marcada. De olhos que brilham fácil ao ver uma pessoa. De quem admite a saudade, admite que chora, enfim, admite suas fraquezas. Eu tenho fome, afinal, de pessoas inteiras. Fome de amor.

Pedro Peixoto.  (via aprendizdepoeta)

Com o tempo você aprende que existem pessoas que estão ao seu lado e as que só prometem estar.

Martha Medeiros.   (via couple-platonic)

(Source: promessasvazias)

Deitei na cama e lamentei. Lamentei pelos dias, semanas, meses, anos, que passam, e a gente nem vê, e, quando vê, já é tarde demais. Já não são as mesmas pessoas, os mesmos sentimentos, os mesmos sabores. Quando se vê, está tudo acabado. Lamentei por tudo que acabou, mas não deveria ter tido um fim; por tudo que morreu lá fora, mas continua vivo dentro de mim. Lamentei pelos poemas que escrevi e não fui capaz de deixá-los penetrar outros corações que, talvez, guardassem uma dor tão grande quanto a minha. Lamentei por lamentar tanto; lamentar tudo. Toda essa lamentação tem me feito mal. Tudo, ultimamente, tem sido um motivo para me deixar em prantos, me fazer chorar, deplorar, lastimar. Não sei se estou mais vulnerável, ou o mundo está mais agressivo. Se perdi a armadura, ou o mundo fortaleceu suas armas. Se o escudo que estava à minha volta se desfez, ou o mundo aprendeu a atravessá-lo. Para falar a verdade, acho que o mundo, enfim, percebeu que, por trás de uma falsa proteção, há uma pessoa que lamenta a própria existência.

Pedro Peixoto. (via aprendizdepoeta)

winchestersarrow:

Celebrities Warn Against The Dangers Of Binge-Watching TV [x]

You’ll start going crazy.

Choro fácil demais. Tenho sentimentos de sobra. Sou frágil e tenho dó de todo mundo. Sou bonzinho até demais e sentir demais sempre me atrapalha.

Marcello Henrique. (via sou-inseguro)

Mas eu nunca fui o tipo de gente que olha pra beleza e venera. Porque eu acho isso bobagem, porque a paisagem de dentro é sempre mais bonita. E se você me fala que fulano é lindo por causa do olho de cor diferente, por causa do sorriso branco, ou por causa do físico perfeito, eu sou obrigado a rir e dizer que nada disso vale um amor pra anos, um amor de anos: o exterior sempre perde para o tempo, sempre sucumbe à falta de maquiagem e à falta de mundo.

Eu viro água.   (via sou-inseguro)

(Source: etiopy)